CLASSIFICAÇÃO DA RAÇA DOS EQUINOS

Posted by
equinos_fotogaleria11A “raça” é um conjunto de indivíduos que apresenta características de conformação e funcionalidade, isto é, caracteres somáticos, semelhantes que se transmitem por hereditariedade, sendo que podemos reconhecer uma raça quando existe a fixação e a uniformização de características transmissíveis. O papel de uma associação de criadores é muito importante, pois visa uma maior uniformização dos animais através do padrão racial que se estabelece. Compreendendo-se por padrão racial, os parâmetros definidos de um tipo ideal que se pretenda criar e desenvolver.

Atualmente desenvolve-se três tipos ideais de cavalo de acordo com sua finalidade ou aptidão para o trabalho:

Cavalo de Sela

É aquele que podemos “enquadrar” dentro de um quadrado perfeito, isto é, deve ter o comprimento do corpo igual à sua altura. Exemplo: Andaluz, Apaloosa, Árabe, Campolina, Crioula, Mangalarga.

Cavalo de Corrida ou Esporte

Pode ser “enquadrado” num retângulo, com base maior que a altura, isto é, tem a sua altura menor que o comprimento do corpo. Exemplo: PSI, Brasileiro de Hipismo, Hanoveriano.

Cavalo de Tração (Tiro)

Pode ser “enquadrado” dentro de um retângulo com base menor que a altura, isto é, a sua altura é maior que o comprimento do corpo. Exemplo: Trotador (Tiro Leve), Bretão, Percheron.

Quanto às formas os cavalos podem ser classificados em:

Quanto à conformação
a) Brevilineo
b) Mediolíneo
c) Longelíneo

Quanto ao peso
a) Hipermétrico ( mais de 550 Kgs)
b) Eumétrico (de 350 kgs a 550 kgs)
c) Hipométrtco (menos de 350 kgs)

Quanto ao perfil da cabeça
a) Convexilineo
b) Retilíneo
c) Concavilíneo Portanto, dentro das “raças” encontramos animais descriminados a partir dos tipos descritos acima.

Grupos de raças:

Podemos classificar as “raças” de eqüinos em três grupos:

Sangue-Quente, Sangue- Frio e Meio- Sangue Sangue-Quente ou puro-sangue:

São animais de porte nobre, de muita vivacidade e grande energia (tratamento sanguíneo), dando origem às raças de sela e velocidade.

Sangue-Frio ou tiro: São animais de grande volume muscular geralmente de maior estatura e temperamento linfático. Deram origem as raças de tração, são lerdos e grosseiros.
Meio-Sangue: São animais mestiços, resultantes do cruzamento de dois tipos citados.

Cruzamentos

Cruzamento é o acasalamento de indivíduos de raças diferentes sendo o tipo mais utilizado, o denominado absorvente ou contínuo.

Exemplos:
a) Se utilizarmos um reprodutor de raça puro-sangue inglesa (PSI) com uma égua comum, teremos no primeiro cruzamento, um produto 1/2 sangue PSI.
b) Numa segunda fase, se cruzarmos um reprodutor PSI com o produto do primeiro cruzamento (1/2 sangue) teremos um produto % de sangue PSI; assim, sucessivamente (7/8, 15/16), teremos um apuramento da raça que ao atingirmos o grau de sangue 31/32, teremos um produto admitido com puro por Cruza (PC).

Padrões ideais para determinarmos a categoria do animal em função de sua aptidão para o trabalho (sela, corrida ou tração).

Linha de agilidade:…………AC = ou > que AB
Linha da resistência:……..AD = ou < que
DE Linha de elegância:…………AG = ou < que GH

Observação:
A linha AD passa pela altura do Omoplata.
A linha GH passa pela altura do Fêmur.

Índices Ideais para o Cavalo de Sela

Índice de Baron e Crevat – fórmula: I = T2/A, o resultado bom deve aproximar-se do índice 2,1125.

Quanto maior o índice, mais se aproxima do tipo (forte) tração; quanto menor for o índice, mais fraco será o animal.

1 = T2/A

1 = índice
T = Perímetro Torácico
A = Altura tomada da cernelha

No comprimento do corpo, articulação escápulo-humeral, até a ponta da nádega, Multiplica-se este número por 100 e divide-se o resultado pelo perímetro torácico.

Índices Bons: 85/86/87/88; nos resultados menores que 85, o animal será considerado pesado demais, e acima de 88 demasiado delicado para sela.

IC x 100/PT

C = Comprimento do corpo x 100
PT = Perímetro Torácico

Índice Ideal Déctilo-Torácico

Exprime a relação entre o perímetro da canela e o perímetro torácico.

Fórmula: IDT = PC/PT.

O índice ideal está entre os números 0,105 e 0,108, sendo que o menor significa debilidade e o maior mais força, propício a tração. IDT = PC/ PT
PC = Perímetro da canela
PT = Perímetro torácico

Cálculo do Peso de um Cavalo:

Sem o uso da balança, pode-se chegar a um valor muito próximo do real peso do animal, usando-se a fórmula: P = C3 x 80.

P = Peso Procurado
C3 = Perímetro Torácico elevado ao Cubo
80 = Constante

Comentários encerrados.